quinta-feira, 28 de abril de 2005

Hot Hot Heat - Elevator

Apreciação final: 6/10
Edição: Sire, Abril 2005
Género: Indie Rock








As ondas rock germinadas no Canadá, pátria mãe de alguns dos mais profícuos projectos indie dos últimos tempos, têm nos Hot Hot Heat um manifesto paradoxal: vão eles atrás da tendência recente do rock canadiano ou são apenas marionetas desorientadas em exame do seu próprio som? Se a proposta deste Elevator tenta ser um arremedo aliterante do disco dos Franz Ferdinand, ficando descaradamente aquém no magnetismo da escrita e nas deambulações criativas, a banda não parece ter conseguido disfarçar a ausência do guitarrista Dante DeCaro nem uma certa indefinição de objectivos. Afinal, uma escuta atenta de Elevator destapa um disco vago e indeciso, sem a precisão do antecessor Make Up The Breakdown. Perceber a destreza de temas como "Dirty Mouth", "Island Of The Honest Man", "Running Out of Time" ou a soberba "You Owe Me An IOU", os pontos altos de Elevator, e não encontrar semelhantes no alinhamento difuso do álbum é a falácia maior deste trabalho.

Elevator não é despiciendo mas fica para cá da promessa do registo anterior do colectivo canadiano, não conseguindo encobrir uma certa desunião e incompletude. Também dá a conhecer uma inquietante constatação: não há nada simulado na música dos Hot Hot Heat...mas também nada há de florescente. Na escola destes rapazes existem definitivamente melhores alunos. Ainda assim, Elevator mostra uma de duas coisas: ou os HHH não são tão virtuosos como prometiam ou a notoriedade do disco anterior os fez negligentes. Em qualquer dos casos, perde o rock.

2 comentários:

Carlos Costa disse...

Mas os Franz Ferdinand são escoceses, não é?

Belo trabalho, este blog. Visita incontornável. Muitos parabéns. :)

A.C. disse...

Correcto. Os Ferdinand são obviamente escoceses. Foi um lapso.

Obrigado pela correcção.