terça-feira, 11 de abril de 2006

The Flaming Lips - At War With the Mystics

Apreciação final: 7/10
Edição: Warner, Abril 2006
Género: Pop-Rock Alternativo/Experimental
Sítio Oficial: www.flaminglips.com








Quanto mais se ouvem os norte-americanos The Flaming Lips mais se lhes acham vestígios de invulgaridade. Considere-se isto pop de elites melómanas ou outra coisa qualquer que rime com música espacial, a verdade é que o som da banda do guitarrista Wayne Coyne parece produto de outra dimensão, com um aparato orquestral e uma mística incomuns. Ao décimo segundo trabalho de um percurso marcado pela irreverência criativa e pelo apetite recorrente pela reinvenção, os Lips conservam intactos os argumentos que lhes asseguraram o estatuto de bem-amados da música alternativa dos E.U.A.. Está aqui tudo: melodias que nos abraçam, arranjos psicadélicos a virar-nos do avesso, uma produção cheia de tiques e minudências suculentas e tramas sonoras pautadas pelo experimentalismo. Além disso, At War With the Mystics é um álbum conciso, exorciza habilmente a tentação dispersiva que este tipo de som sugere e aí reside a sua força motriz. As canções continuam a ser um veículo privilegiado para cruzar emoções (e estilos), embora fiquem aquém das duas edições anteriores do grupo.

At War With the Mystics é um disco com conotação política clara. O destinatário: George W. Bush. Ou o seu alter-ego num espaço sideral imaginado por Coyne. E quando se trata destas aventuras de faz-de-conta-que-és-astronauta-mas-afinal-és-um-músico com metáforas porreiras não há melhor do que Coyne e seus pares. Eles avistam, focam, assentam arraiais e exploram, sondam e pesquisam. E não se dão por satisfeitos. Só faltou alcançar a mesma centelha que iluminou The Soft Bulletin (1999) ou Yoshimi Battles the Pink Robot (2002). Mas isso talvez fosse pedir de mais. Ainda assim, esta expedita quadrilha de salteadores do espaço continua a tirar o véu a segredos universais proibidos. Pois que nos deixem continuar a testemunhar estes pedaços raros de música de uma galáxia desconhecida.

1 comentário:

membio disse...

já tive a fazer um streaming a algumas e posso dizer que me agradou, mais pop é claro, mas do muito bom... altamente recomendado.