terça-feira, 16 de agosto de 2005

Tom Vek - We Have Sound

Apreciação final: 7/10
Edição: Tummy Touch, Abril 2005
Género: Electrónica/Fusão/Rock Alternativo
Sítio Oficial: www.tomvek.tv








24 anos, londrino, multi-instrumentalista de vistas largas, Tom Vek é peão num jogo entusiasta de estéticas sonoras multiface que casam com elasticidade insofismável a finura dos fragmentos electrónicos, a crueza eléctrica do rock de garagem e a atmosfera angular de um embalo funk taciturno. O diapasão, ao invés da guitarra, provém dos graves afirmativos do baixo, coadjuvados por vocalizações quase-psicadélicas em revérbero e interacções inteligentes com os sintetizadores. O efeito final é um som feito de texturas minuciosas, fértil em detalhes prestimosos e cujo predicado maior, uma vez superada a surpresa do primeiro contacto, é a solidez. We Have Sound é alegação autorizada em prol do som, um panfleto sonoro em defesa dos antípodas do silêncio: afinal, se temos o som porque não fazer uso dele? E Vek afirma neste trabalho um manifesto anti-silêncio versátil (na sombra dos devaneios dos Pavement, de Beck ou dos Sonic Youth) e congruente, com lances de revivalismo (há uns toques de Franz Ferdinand ou de Bloc Party aqui e ali...) e assinatura própria.

We Have Sound é um debute promissor para o jovem Vek e deixa alicerces para um edifício porvindoiro cujas formas musicais serão tão vagas e não catalogáveis como este álbum. O primeiro passo está dado e, como o músico afirma na segunda pista do alinhamento, "There is still so much to see, there is still so much to do, I cant be more than half way there". Esperemos que a metade que falta percorrer lhe traga um sentido de melodia menos ocioso e, com isso, redimensione a sua música e a aproxime da casta que se adivinha nas suas formas.

Procure na grafonola as faixas "C-C (You Set the Fire in Me)" e "I Ain't Saying My Goodbyes"

1 comentário:

Kraak/Peixinho disse...

Hey :) Parabéns. Blog interessante. Este CD é muito bom, sim senhor. Foi com agrado que vi alguém interessado em Tom Vek. Já rodou no meu blog.

Um abraço